Destaque Notícias — 28 agosto 2014

Representantes da Federação Nacional dos Frentistas ( FENEPOSPETRO) estão em Brasília, para defender os empregos de mais de 500 mil trabalhadores de postos de combustíveis em todo país. Os presidentes da FENEPOSPETRO Francisco Soares, do SINPOSPETRO-RJ , Eusébio Pinto Neto e de São José dos Campos(SP), José Felipe da Silva se reúnem, às 10h, com o Senador Paulo Davim, que defende a implantação do autosserviço nos postos.
O parlamentar já solicitou uma audiência pública na Comissão de Assuntos Sociais para debater a possibilidade da implantação das bombas de Self Service em todo o pais. Em seu pedido, o Senador alega que o autosserviço é uma prática comum em diversos países.
Para o presidente do SINSPOSPETRO-RJ e também secretário-geral da FENEPOSPETRO, a discussão sobre o autosserviço nos postos de combustíveis é um absurdo, já que existe uma lei aprovada pelo próprio Congresso Nacional, em janeiro de 2000, que proíbe a instalação de bombas Self Service. Segundo Eusébio Neto, a Lei 9.956 estabelece ainda a aplicação de multa aos estabelecimentos que descomprimirem a norma. Ele destaca que a lei federal é soberana e não há nada que fará mudar o que já está decretado.
De acordo com ele, estudos comprovam que o benzeno, o tolueno e o xileno, produtos que compõem a gasolina, são altamente tóxicos e cancerígenos. Para Eusébio Neto, essa discussão, no momento, é um retrocesso, já que o próprio Ministério do Trabalho e Emprego reconhece os riscos de acidente no posto e os danos à saúde provocados pelo combustível. O presidente do SINPOSPETRO-RJ destaca que em todo país está sendo implantada a NR 20, que trata de segurança e saúde no local de trabalho, e os postos de combustíveis foram incluídos na revisão da norma publicada pelo MTE. Assessoria de Imprensa Sinpospetro-RJ10422300_566751630098158_7368312425389239892_n

— com Sandoval Paulino da Silva e Alexandre Martins.

Share

About Author